Algumas fotos de Praga

Ok, para encerrar o assunto, coloquei algumas fotos da cidade de Praga para vocês apreciarem!

Como eu já havia comentado, a cidade é muito bonita! Ontém fiquei sabendo que nevou lá! Por apenas 4 dias eu perdi a chance de ver neve pela primeira vez na minha vida, mas tudo bem… quem sabe eu volto pra lá em uma próxima oportunidade e acabo participando das famosas “guerras de bola de neve” 🙂

PS: Eu estava curioso para saber porque tinham escolhido Praga para sediar a conferência, mas o mistério foi esclarecido no bar do hotel: O motivo foi o preço da cerveja! Sério!!! Bom, pra quem esteve lá, esse motivo realmente é justo, pois grande parte do pessoal era movido a álcool e a cigarro (esse último, infelizmente).

Comentários sobre a Conferência

Já estou de volta ao Brasil!

Minha avaliação da conferência é muito boa! O maior ganho nesse tipo de evento são os contatos que podem ser feitos pessoalmente, e a troca de opiniões e informações entre os membros do projeto!

Palestras mesmo eu acabei assistindo poucas, pois acabávamos sempre ficando entretidos em rodas de conversas e discussões sobre o projeto!

Mais do que tudo, foi muito bom conhecer pessoalmente as grandes figuras que estão por trás do Firebird. Espero que as pessoas tenham gostado da minha palestra!

A conferência teve cerca de 130 participantes, número maior do que a anterior (em Fulda). Pode parecer pouco se comparado com os mais de 600 participantes do FDD… realmente é um fato curioso. No entanto, acredito que grande parte da “culpa” seja o preço deveras “salgado” da Conferência Internacional, se comparado com a inscrição do FDD, somado ao fato de que a maioria das pessoas tiveram que fazer uma viagem internacional para estar lá. Essa sempre foi minha preocupação: não quero que o preço seja um fator que impeça a participação de alguém na conferência “Brazuca”.

Vejam minhas fotos da conferência aqui.

Roadmap

Ontém tivemos uma palestra sobre o futuro do Firebird. Infelizmente não pude assistir, mas me informei sobre o que foi falado lá.

Basicamente a previsão é que tenhamos o FB 2.0 final lançado no primeiro trimestre de 2006. Provavelmente até o final de 2005 teremos um Release Candidate.

O plano também prevê que o FB 3.0 seja lançado no final de 2006, mas minha opinião é que isso vai ser difícil, visto que ainda há muito trabalho a ser feito no merge do código com o Vulcan.

Hoje pretendo assistir a palestra do Jason, sobre técnicas avançadas do IBO, a segunda parte da palestra do Arno sobre otimizador, e talvez a palestra sobre Fyracle.

Nosso vôo sai as 20:30, portanto não tenho certeza de que poderei ficar até o encerramento da conferência.

Internet, finalmente!

Estive sumido por esses dias porque no hotel onde estamos nao tinha internet 🙁 Ontém a equipe do Holger (IBExpert) chegou e instalou um access point e finalmente estamos navegando.

Acabo de sair da minha palestra e correu tudo bem. As palestras do Jim e da Ann aparentemente são as mesmas que fizeram no Brasil, com algumas modificações.

Estou tirando muitas fotos mas não vou colocar online agora pois demanda muito tempo e a coisa está corrida aqui. Amanhã teremos o dia todo de palestras.

No momento está rolando a palestra do Paul Beach sobre o futuro do firebird, mas infelizmente até empacotar todas as coisas da minha palestra, acabei saindo tarde e não deu tempo de entrar na palestra do Paul. Depois vou ver pelo CD da conferência.

Estou entre muitas pessoas que até hoje só conhecia pela internet, entre elas: Jason Wharton (IBO), Holger (IBExpert), Ivan Prenosil, Artur Anjos, Arno (optimizador), Paul (Fyracle), Ann/Jim, entre outros.

A grande maioria é gente muito boa!

O tempo aqui está frio, perto de zero grau, mas dentro do hotel é climatizado, então dá pra ficar até de camiseta.

Bom, é isso aí… volto na quarta-feira pra ralação e espero levar muitas novidades.

PS: Praga dá show no Brasil no que diz respeito a serviços público. O transporte é fantástico, com metrô em tudo quanto é lado, onibus elétricos, etc. Um fato interessante é que não há catracas para limitar a entradas das pessoas no metro ou no ônibus. Eles confiam que você comprou o bilhete. De vez em quando fazem umas batidas pra pegar alguns espertinhos ou algum turista desinformado.

A cidade é muito bonita, com paisagem bastante diferente do que conhecemos no Brasil.

Segundo dia em Paris…

O dia hoje começou com chuva, mas logo parou e nós pudemos “andar pra kct” 🙂

A primeira coisa que fizemos de manhã foi descobrir um supermercado pra comprar água, vinho, etc. Na rua, uma garrafinha de água custa +/- R$ 8,00 🙁 Um absurdo, alias, água aqui é artigo de luxo.

Em seguida, fomos para o Museu do Louvre… que negócio grande! Pra ver tudo teria que passar uns 3 dias lá! Visitamos algumas alas, como a Egipcia, e vimos as coisas mais famosas, como a Monalisa (que muieh feia!), a Venus de Milo, etc. Infelizmente não é permitido tirar fotos das pinturas, só das esculturas…

Depois fomos para a catedral de Notre Dame… bonita, velha, mas nada além disso… no entanto, do Louvre até lá fomos a pé, beirando o rio Siena, e a paisagem é muito bonita!

Veja algumas fotos aqui.

Amanhã vamos para Praga, esperar pela conferência 🙂

Até mais!

Paris… dia1

Cheguei hoje de manhã em Paris! Pra variar, logo no aeroporto o carinha da imigração já separou várias pessoas, entre elas eu e o Luiz pra passar pela peneira… queriam saber o que íamos fazer em Paris, quanto tempo iríamos ficar, etc. Depois de uns 50 minutos de esperara, conseguimos liberação para continuar.

Pegamos o trem (RER) e depois o metrô até chegar no hotel. É incrível que uma cidade tipicamente turística “peque” tanto no que diz respeito a informação e placas indicativas. Até dentro do aeroporto há uma grande falta de placas indicativas e sinalização – algumas inclusive só estão em frances.

Depois que você se acostuma com o sistema de metrô e trens, fica fácil ir de um lugar para outro, pois a cidade é toda cortada por essas linhas, coisa que São Paulo e Rio deveria ser também.

Nesse primeiro dia visitei a Torre Eifel e o Arco do Triunfo. A torre é uma maravilha difícil de descrever, visto que é tão grande que só estando ali no local para se ter idéia da real dimensão dela.

O Arco também é um ponto manjadíssimo pelos turistas. Acho que todo mundo já viu uma foto dele em algum livro.

Tirei várias fotos, mas ainda não tive tempo de subir elas. Faz mais de 24 horas que não prego o olho, e pretendo fazer isso agora. As fotos ficam para depois.

PS: No local onde estamos não está havendo conflitos. Alias, em todos os locais que eu passei hoje, não havia sinal de conflitos.

T+

1 2