Delphi grátis nas escolas, já!

Agora que o Delphi está nas mãos da Embarcadero, que aparentemente tem uma visão um pouco mais “inteligente” do que sua antiga dona (Borland), e a ferramenta está finalmente evoluindo na velocidade (e qualidade) dos velhos tempos, é importante que a Embarcadero perceba de que nada adianta uma ferramenta maravilhosa, se não houver mercado de trabalho para quem usa esta ferramenta.

Nos útlimos anos, C# e Java têm ganhado cada vez mais espaço no mercado de trabalho Brasileiro (e acredito que mundial, também). Na contra-mão, o Delphi, antes presente na maioria dos cursos de informática das principais universidades, tem sido “expulso” e, na maioria das vezes, substituído pelo Visual Studio. Creio que dois principais fatores levaram a isso:

  • A política de preços praticada pela Borland/CodeGear.
  • A gratuidade das ferramentas da Microsoft.

Resumindo, enquando a Borland cobra  um preço razoável, a Microsoft dá de graça.

Entender o problema é muito simples: muitos alunos terão contato com sua primeira linguagem de programação na universidade. É uma questão de lógica: a linguagem que você aprende é a linguagem que você terá preferência de usar. Se o aluno sai do curso sabendo C# ou Java, vai procurar empregos que exijam essas linguagens. Do outro lado, empresas desenvolvedoras de software, acabarão preferindo usar essas linguagens, porque encontrar bons desenvolvedores Delphi/Pascal ficará cada vez mais difícil (isso já está acontecendo).

Sendo assim, espero que a Embarcadero entenda o valor de colocar o Delphi dentro das escolas novamente! Não precisa (e nem vão conseguir) substituir o C# ou Java nos cursos, mas sim adicionar o Delphi, para que pelo menos os alunos tenham contato com a ferramenta, e conheçam seus recursos e potencial, para que aí decidam o que irão usar profissionalmente. O primeiro passo para isso, é fornecer licenças gratuitas do Delphi para as escolas, ou criar uma nova versão “Turbo”, gratuita para uso em escolas e/ou “não comercial”. Com isso, a comunidade de desenvolvedores que usam Delphi/Pascal cresceria mais rapidamente, o que em um futuro próximo, geraria mais vendas para a própria Embarcadero.

Uma proposta interessante sobre uma versão Community foi publicada no blog Te Waka Delphi.

Espero que gente da Embarcadero estejam acompanhando os posts, e levando as propostas a sério, para o bem do produto, da comunidade e da própria Embarcadero.

Deixe uma resposta