Praga

Eu e mais dois brasileiros (Mauricio Longo e Luiz Paulo de O. Santos) estaremos palestrando na Conferência Internacional de Firebird, a ser realizada em Praga (República Tcheca), de 13 a 15 de Novembro. Essa é a terceira edição da conferência, e é a primeira vez que teremos brasileiros participando dela como palestrantes. Para saber mais sobre a conferência, visite o link www.firebirdsql.org/index.php?op=konferenz.
Se tiver a oportunidade de ir, não perca a chance!

Conferencia Internacional de Firebird

To Delphi, or not To Delphi? Eis a questão…

Essa é uma dúvida que muitos programadores Delphi andam tendo. Eu amo o Delphi, e simplesmente adoro a linguagem Pascal. Esse “mal” eu adquiri desde a época do Turbo Pascal 5 🙂 E olha que lá se vão vários anos.

O lançamento do Delphi 1 foi para mim a porta de entrada para a programação Windows! Antes disso, tínhamos somente ferramentas “horríveis” de desenvolvimento para Windows, totalmente improdutivas, e geralmente baseadas na linguagem C (argh!). Isso sem falar nas “tranqueiras” que apareceram oferecendo migração “mágica” de aplicações clipper para o Windows.

Desde então, passei por todas as versões do Delphi, sendo que destaco as versões 1,3 e 5, sendo esta última a melhor versão do Delphi já produzida, na minha opinião.

Agora temos pela frente uma nova mudança: .Net – mais uma invenção da nossa “querida” Microsoft para atazanar nossa idéias 😛 Gostando ou não, uma hora ou outra teremos que desenvolver pra .Net.

A Borland oferece suporte ao .Net nas versões 8 e 2005 do Delphi (não! não vou falar daquele preview horrível que saiu na versão 7.0). Infelizmente essas duas versões não fazem “jus” à reputação do Delphi, pois são totalmente instáveis! Isso fez com que muitas pessoas migrassem para o Visual Studio, ou perdessem a credibilidade no produto.

No entanto, parece que começo a ver uma pequena luz no final do túnel. Aparentemente a Borland sentiu na pele o descontentamento dos usuários com as duas últimas versões, e estão investindo pesado na questão da estabilidade do Dexter (codinome da próxima versão do Delphi). Se o Dexter for estável o sufuciente para trazer a confiança de volta aos programadores, isso dará uma sobrevida ao Delphi e poderemos continuar com nosso queria ferramenta por muitos anos. Caso contrário, eu diria que o pé então já estaria dentro da cova.

Espero sinceramente que o Dexter seja um sucesso, e que a Borland tenha aprendido a lição, e que tão importante quanto a questão da estabilidade, o Dexter saia com um preço muito bom para os usuários. O ideal seria que ele fosse gratuíto para qualquer um que tivesse comprado as versões 8 ou 2005 do Delphi, mas não acredito nessa hipótese.

É isso aí! Delphi forever! mas desde que a IDE não trave de 10 em 10 minutos!

Boas vindas

Muito bem! Acabo de inaugurar meu blog… parece que esse negócio virou mania na internet, mas minha intenção aqui é ter um lugar onde eu possa expressar minha opinião sobre os mais variados assuntos, sem compromisso com ninguém.

Up the Irons!

1 77 78 79