Quer economizar nas suas férias?

circo-brasilParece que brasileiro nasceu pra se ferrar mesmo. Somos explorados de todos os lados, a começar do próprio governo, que nos esfola com uma carga tributária absurda! Mas infelizmente, a coisa não para por aí. Há algum tempo atrás, foi noticiado que ao se comprar uma passagem da TAM, acessando o site da empresa em inglês, o custo era menor do que a mesma passagem quando comprada pelo site em português. Apesar da empresa ter alegado ter sido uma “falha no sistema”, parece que a prática de beneficiar os gringos não se limita a companhias aéreas.

Veja por exemplo, o resort Iberostar, considerado de alto nível, e que tem uma de suas unidades em Salvador-BA. Acidentalmente, descobri que ao fazer uma reserva pelo próprio site do hotel, mas acessando de um computador localizado fora do Brasil, o preço mostrado era quase 40% menor do que quando acessado de dentro do Brasil! Faça o teste você mesmo:

  1. Configure seu browser de internet para usar um proxy que esteja fora do Brasil (ex: Russia, Republica Tcheca, etc)
  2. Acesse o site do hotel e proceda para fazer uma reserva
  3. Verifique o preço apresentado
  4. Agora acesse o mesmo site, só que sem o proxy, e simule uma reserva para o mesmo período anterior, com as mesmas características, e compare o preço.

E tem mais: se decidir finalizar a reserva usando o método do proxy, você não precisa “mentir” em nenhuma informação. Coloque seu endereço real, no Brasil mesmo! Isso não vai alterar o preço e você não poderá ser acusado de ter dado informação falsa. Sei de várias pessoas que fizeram a reserva dessa forma, e já usufruíram do “desconto”, sem qualquer problema.

Resumindo, tudo leva a crer que o hotel oferece preços menores para estrangeiros, do que para a própria população do país em que sua unidade está instalada! Absurdo, não?

Algumas observações:

  • Ao acessar via proxy, o preço apresentado será em dólar. Dependendo da cotação atual, a diferença com o preço “brasileiro” pode ser maior ou menor.
  • Lembre-se também que ao pagar com seu cartão internacional, o governo irá morder 6.38% de IOF (agradecimentos à Dilma) sobre o valor, pois entra como uma operação feita com uma empresa fora do Brasil. Além disso, o dólar pode variar até a data do pagamento da sua fatura, portanto, você poderá pagar mais ou menos do que o previsto, dependendo da flutuação do câmbio. Fique atento.

E aí, tá a fim de passar umas férias gastando um pouco menos?

Obs: A intenção desse post não é meramente te ajudar a economizar, mas sim uma forma de protestar e fazer o pessoal “abrir o olho”, afinal, o preço deveria ser igual para todos.

Experiências com softwares de backup

Se existe uma área que parece ainda ter um bom potencial a ser explorado é a de softwares de backups. Apesar da infinidade de opções disponíveis, é difícil encontrar algum realmente confiável e com todos os recursos desejados.

Particularmente, já há algum tempo procuro por um software de backup que permita fazer backups “real time”, ou seja, a ferramenta monitore as alterações que vão acontecendo nas pastas/arquivos selecionados, e vá automaticamente atualizando o backup, permitindo até mesmo voltar a algum determinado momento no tempo durante uma restauração.

Minha primeira tentativa foi com o Acronis TrueImage, bastante conhecido entre aqueles que fazem backups na forma de imagens de disco. Além da possibilidade de fazer imagens, ele também oferece uma ferramenta de backup “real time”, chamada de Non Stop Backup. Pois bem, comprei o TrueImage Home e usei por algum tempo a opção do Non Stop Backup. A degradação de performance foi aceitável (na minha opinião, todo software desse tipo causará alguma degradação de performance, visto que ele fica monitorando as alterações no disco e fazendo os backups necessários). Meu problema começou quando sem qualquer motivo aparente, a ferramenta reportava erro e não conseguia mais manter o backup atualizado. O suporte foi totalmente ineficaz, inclusive querendo cobrar pra resolver esse problema. Ora, porque eu deveria pagar pela solução de um problema que é um bug no software deles?! Nos fóruns de suporte do produto, encontrei mais alguns casos com o mesmo erro que eu, também sem solução. Tenho pra mim que mesmo que eu tivesse pago pelo suporte, eles não conseguiriam resolver a situação. Enfim, desanimei e resolvi buscar alternativas, visto que um software de backup que te deixa na mão é algo no mínimo antagônico, pra não dizer revoltante.

Foi então que encontrei o Genie TimeLine, que parecia fazer tudo que eu precisava. Basicamente, ele é uma imitação do “Time Machine” da Apple. Infelizmente, o uso dele na prática se mostrou problemático em diversos pontos:

  • Se marcar a opção “Disaster Recovery”, ou marcar muitas pastas ou muitos arquivos para serem monitorados, a queda de performance no sistema como um todo é notável.
  • Dependendo da quantidade de arquivos do backup, na hora de pesquisar algum “ponto de restauração”, há um delay enorme na resposta do aplicativo. As vezes cheguei a achar que o software tinha travado, pois ele não mostrava nem mesmo a “ampulheta”, mas depois de alguns minutos, a tela desejada aparecia. Segundo o suporte, esse delay é porque o backup tinha muitos arquivos <g>!
  • Em alguns momentos, quando precisei restaurar alguns arquivos, descobri que a versão mais recente dos mesmos não tinha sido “backupeada”. Talvez a tecnologia “smart” deles, que monitora as alterações, não seja tão “smart” assim.
  • Quando a opção Disaster Recovery está marcada, é impossível determinar tipos de arquivos que se deseja excluir do backup.

O suporte da Genie, no início, se mostrou melhor do que o da Acronis. No entanto, ao comprar a atualização para a versão 2013, na esperança de que tivesse solucionado os problemas descritos, e descobrir que nada mudou em relação a eles, acionei o suporte, que fez inclusive um acesso remoto à minha máquina, e que não identificou nada de errado, apenas respondendo que “era assim mesmo”. Bom, se é assim mesmo, então retirem a propaganda enganosa do site, dizendo que o software não causa qualquer queda de performance perceptível.

Resumindo, pelo menos quando se trata de softwares de backup “real time” para Windows, ainda não temos nenhuma solução que seja realmente eficiente e confiável. Se você souber de alguma, me avise!

Escolhendo uma TV LCD

As vezes o ditado “Quanto mais, melhor!” só serve pra deixar a gente mais confuso 🙂

Ao procurar uma nova TV LCD, a variedade de modelos é tanta que deixa qualquer um perdido! Fora isso, temos que ficar atentos com as propagandas “enganosas” ou especificações “suspeitas”, pois cada fabricante dá um nome diferente para um recurso similar, ou estabelece critérios diferentes de classificação (refresh, motion rate, etc).

A pesquisa em fóruns especializados ajuda bastante. O duro é percorrer tópicos que já se tornaram gigantes, com milhares de mensagens, a fim de encontrar alguma informação útil ou a resposta para alguma dúvida ou problema. Um fórum que recomendo para assuntos relacionados a TVs e HomeTheaters é o HTForum! Foi nele que descobri que o modelo do qual estava interessado (Samsung UN46ES8000) estava apresentando inúmeros problemas de vazamento de luz no painel LCD. O número de pessoas reclamando desse problema é absurdo, e independente das promoções que estavam rolando, acabei desistindo, pois senti que seria só dor de cabeça.

TV
O fato é que agora a Samsung lançou a série F8000 de SmartTVs, que parece ter resolvido o problema dos vazamentos, além de trazer melhorias no sistema de reconhecimento de voz e de gestos, que são o “plus” dessas TVs “inteligentes”, CPU 4Core e nova tecnologia de “dimming”, que supostamente produz um “preto mais real”. Outro fator interessante, que já estava presente também na ES8000, é a possibilidade de atualizar o hardware da TV sem necessidade de trocar todo o aparelho. A “mágica” se dá através da aquisição do kit de atualização (Smart Evolution), que aparentemente custará em torno de R$ 900, e que dará uma turbinada na CPU e em alguns recursos das TVs “antigas” que sejam compatíveis. A idéia é boa, visto que diversos componentes de uma TV, como a fonte de alimentação, painel LCD, etc. são itens básicos que muitas vezes permanecem os mesmos em  diversos modelos lançados. Resta saber se essas atualizações realmente farão diferença, pois o preço do kit também não é dos mais baratos.

A F8000 conta com recursos (frescuras?) interessantes, que colocam o modelo entre os “top de linha”:

  • Câmera integrada (legal pra fazer conferências via Skype, que também está embutido na TV).
  • Reconhecimento de gestos (a-lá Kinect) que permite realizar algumas operações com a TV (como aumentar o volume, “curtir” uma página web, etc) apenas usando gestos.
  • Reconhecimento de voz (aperfeiçoado), permitindo controlar alguns recursos da TV através da fala (por exemplo, dá pra ligar a TV apenas dizendo algumas palavras).
  • WI-FI integrado, permitindo acesso a internet e loja de aplicativos que podem ser baixados e executados diretamente na TV.

As TVs da série F8000 estão disponíveis em dois tamanhos: 46″ e 55″. O preço não é dos mais baratos… cerca de R$ 4.600,00 para a versão 46″. E aí, vai tomar coragem e tirar o escorpião do bolso?!

Iron Maiden – Biografia não autorizada

maidenbioAcaba de ser lançado no Brasil (em português) o livro “IRON MAIDEN – A BIOGRAFIA NÃO AUTORIZADA E DEFINITIVA DA BESTA” de- DANIELS NEIL.

Comprei esse livro (em inglês) no ano passado, quando estive nos EUA, e recomendo a qualquer fã do Maiden! Capa dura, papel de excelente qualidade, fotos inscríveis. Imperdível!

O preço também está ótimo. Clique aqui e compre o seu ag0ra.

 

Lei da transparência reflete governo “sem noção”

A Lei 12741, conhecida como Lei da Transparência, é um passo importante para abrir os olhos dos brasileiros frente aos valores absurdos de impostos que pagamos, e o péssimo retorno que temos. Não é uma lei perfeita, pois, por exemplo, não engloba todos os impostos existentes, mas é um primeiro passo.

A Lei foi sancionada há algum tempo, e entra em vigor a partir de 10/Junho/13, prazo em que as empresas já deverão (ou deveriam) estar adaptadas para mostrar os valores estimados dos impostos em suas notas fiscais, etc.

Nesse meio tempo, podemos destacar alguns fatos que só mostram o quão “sem noção” o governo é:

  • Com o advento da Nota Fiscal Eletrônica, praticamente obrigatória para qualquer empresa hoje em dia, qualquer mudança em relação a novos campos de informação exigem uma adequação dos XMLs transmitidos ao governo, schemas e também dos próprios servidores das Secretarias da Fazenda de todos os estados. Faltando menos de um mês para a obrigatoriedade imposta pela lei, diversas Secretarias ainda não estavam com seus servidores de produção adaptados para receberem os XMLs com a nova informação.
  • Praticamente véspera da entrada da obrigatoriedade, e a lei ainda não foi regulamentada pelo próprio governo.
  • Aos 45 minutos do segundo tempo, agora estão tentando mudar a forma como os valores serão mostrados, dividindo-os em municipais, estaduais e federais.

Isso só mostra o quanto o próprio governo é ineficiente e incapaz de visualizar, planejar e atender suas próprias leis, e nem mesmo de mensurar corretamente todas as implicações que uma lei pode gerar, inclusive para ele mesmo. Enquanto isso, empresas de software tem que “dar seus pulos”, adaptando seus sistemas a fim de que seus clientes estejam dentro da lei no prazo estipulado, prazos esses que estão ficando cada vez mais curtos, quase que irreais.

Felizmente, nesse caso específico, o IBPT deu uma grande ajuda montando e fornecendo gratuitamente uma tabela com as alíquotas médias calculadas por NCM. Com isso, parte da responsabilidade de prover uma informação correta saiu dos ombros do comerciante, afinal, com o caos tributário que temos nesse país, aliado aos diferentes regimes de tributação das empresas, chegar nessas alíquotas por conta própria é quase que uma tarefa impossível de ser realizada.

Enfim, já passou da hora de exigirmos uma simplificação tributária, que alinhe o país com o “primeiro mundo”. Enquanto isso não acontece, que pelo menos a partir de agora, a população se informe sobre o absurdo que paga de impostos, e pressione o governo para que efetivamente haja uma mudança em termos de retorno e desoneração. Ou será que a maioria vai simplesmente ignorar essa informação? Afinal, quantos realmente lêem o que está escrito nos cupons e notas fiscais?

1 2 3