Quer economizar nas suas férias?

circo-brasilParece que brasileiro nasceu pra se ferrar mesmo. Somos explorados de todos os lados, a começar do próprio governo, que nos esfola com uma carga tributária absurda! Mas infelizmente, a coisa não para por aí. Há algum tempo atrás, foi noticiado que ao se comprar uma passagem da TAM, acessando o site da empresa em inglês, o custo era menor do que a mesma passagem quando comprada pelo site em português. Apesar da empresa ter alegado ter sido uma “falha no sistema”, parece que a prática de beneficiar os gringos não se limita a companhias aéreas.

Veja por exemplo, o resort Iberostar, considerado de alto nível, e que tem uma de suas unidades em Salvador-BA. Acidentalmente, descobri que ao fazer uma reserva pelo próprio site do hotel, mas acessando de um computador localizado fora do Brasil, o preço mostrado era quase 40% menor do que quando acessado de dentro do Brasil! Faça o teste você mesmo:

  1. Configure seu browser de internet para usar um proxy que esteja fora do Brasil (ex: Russia, Republica Tcheca, etc)
  2. Acesse o site do hotel e proceda para fazer uma reserva
  3. Verifique o preço apresentado
  4. Agora acesse o mesmo site, só que sem o proxy, e simule uma reserva para o mesmo período anterior, com as mesmas características, e compare o preço.

E tem mais: se decidir finalizar a reserva usando o método do proxy, você não precisa “mentir” em nenhuma informação. Coloque seu endereço real, no Brasil mesmo! Isso não vai alterar o preço e você não poderá ser acusado de ter dado informação falsa. Sei de várias pessoas que fizeram a reserva dessa forma, e já usufruíram do “desconto”, sem qualquer problema.

Resumindo, tudo leva a crer que o hotel oferece preços menores para estrangeiros, do que para a própria população do país em que sua unidade está instalada! Absurdo, não?

Algumas observações:

  • Ao acessar via proxy, o preço apresentado será em dólar. Dependendo da cotação atual, a diferença com o preço “brasileiro” pode ser maior ou menor.
  • Lembre-se também que ao pagar com seu cartão internacional, o governo irá morder 6.38% de IOF (agradecimentos à Dilma) sobre o valor, pois entra como uma operação feita com uma empresa fora do Brasil. Além disso, o dólar pode variar até a data do pagamento da sua fatura, portanto, você poderá pagar mais ou menos do que o previsto, dependendo da flutuação do câmbio. Fique atento.

E aí, tá a fim de passar umas férias gastando um pouco menos?

Obs: A intenção desse post não é meramente te ajudar a economizar, mas sim uma forma de protestar e fazer o pessoal “abrir o olho”, afinal, o preço deveria ser igual para todos.

Experiências com softwares de backup

Se existe uma área que parece ainda ter um bom potencial a ser explorado é a de softwares de backups. Apesar da infinidade de opções disponíveis, é difícil encontrar algum realmente confiável e com todos os recursos desejados.

Particularmente, já há algum tempo procuro por um software de backup que permita fazer backups “real time”, ou seja, a ferramenta monitore as alterações que vão acontecendo nas pastas/arquivos selecionados, e vá automaticamente atualizando o backup, permitindo até mesmo voltar a algum determinado momento no tempo durante uma restauração.

Minha primeira tentativa foi com o Acronis TrueImage, bastante conhecido entre aqueles que fazem backups na forma de imagens de disco. Além da possibilidade de fazer imagens, ele também oferece uma ferramenta de backup “real time”, chamada de Non Stop Backup. Pois bem, comprei o TrueImage Home e usei por algum tempo a opção do Non Stop Backup. A degradação de performance foi aceitável (na minha opinião, todo software desse tipo causará alguma degradação de performance, visto que ele fica monitorando as alterações no disco e fazendo os backups necessários). Meu problema começou quando sem qualquer motivo aparente, a ferramenta reportava erro e não conseguia mais manter o backup atualizado. O suporte foi totalmente ineficaz, inclusive querendo cobrar pra resolver esse problema. Ora, porque eu deveria pagar pela solução de um problema que é um bug no software deles?! Nos fóruns de suporte do produto, encontrei mais alguns casos com o mesmo erro que eu, também sem solução. Tenho pra mim que mesmo que eu tivesse pago pelo suporte, eles não conseguiriam resolver a situação. Enfim, desanimei e resolvi buscar alternativas, visto que um software de backup que te deixa na mão é algo no mínimo antagônico, pra não dizer revoltante.

Foi então que encontrei o Genie TimeLine, que parecia fazer tudo que eu precisava. Basicamente, ele é uma imitação do “Time Machine” da Apple. Infelizmente, o uso dele na prática se mostrou problemático em diversos pontos:

  • Se marcar a opção “Disaster Recovery”, ou marcar muitas pastas ou muitos arquivos para serem monitorados, a queda de performance no sistema como um todo é notável.
  • Dependendo da quantidade de arquivos do backup, na hora de pesquisar algum “ponto de restauração”, há um delay enorme na resposta do aplicativo. As vezes cheguei a achar que o software tinha travado, pois ele não mostrava nem mesmo a “ampulheta”, mas depois de alguns minutos, a tela desejada aparecia. Segundo o suporte, esse delay é porque o backup tinha muitos arquivos <g>!
  • Em alguns momentos, quando precisei restaurar alguns arquivos, descobri que a versão mais recente dos mesmos não tinha sido “backupeada”. Talvez a tecnologia “smart” deles, que monitora as alterações, não seja tão “smart” assim.
  • Quando a opção Disaster Recovery está marcada, é impossível determinar tipos de arquivos que se deseja excluir do backup.

O suporte da Genie, no início, se mostrou melhor do que o da Acronis. No entanto, ao comprar a atualização para a versão 2013, na esperança de que tivesse solucionado os problemas descritos, e descobrir que nada mudou em relação a eles, acionei o suporte, que fez inclusive um acesso remoto à minha máquina, e que não identificou nada de errado, apenas respondendo que “era assim mesmo”. Bom, se é assim mesmo, então retirem a propaganda enganosa do site, dizendo que o software não causa qualquer queda de performance perceptível.

Resumindo, pelo menos quando se trata de softwares de backup “real time” para Windows, ainda não temos nenhuma solução que seja realmente eficiente e confiável. Se você souber de alguma, me avise!