Camisetas personalizadas

Há alguns meses atrás fiz uma camiseta personalizada em um desses sites que oferecem criação de “k”amisetas online. Apesar do site funcionar muito bem, o restante do processo (após o pagamento) foi decepcionante, com demoras e impossibilidade de fazer qualquer tipo de contato onde houvesse alguma resposta (eles fornecem um telefone, mas quando vc liga, atende uma secretária eletrônica, que pede pra vc se comunicar através do site… ridiculo!). Enfim, recebi a “k”amiseta, e a decepção aumentou, não só com a qualidade ruim da malha, mas também com a qualidade do “transfer”, que logo depois da primeira lavada, desbotou tremendamente.

Eu já não gostava de camisetas com impressão feita com transfer, pelo fato de ficar “película” no tecido, mas como não tinha encontrado outra alternativa, acabei arriscando.

Há algumas semanas atrás, resolvi dar uma nova “googlada” sobre o assunto, a fim de encontrar algum serviço de personalização de camisetas que usasse tecnologia de impressão digital textil (que eu já conhecia através de artigos na internet). Na minha busca anterior (na ocasião da primeira camiseta), não tinha encontrado nenhuma loja on-line que trabalhasse com esse tipo de impressão no Brasil. Felizmente, nessa segunda tentativa, encontrei a Vitrinepix!

O site se mostrou eficiente no processo de criação da camiseta, e o processo pós-venda também foi melhor, mesmo havendo atraso na confecção (devido a falta repentina de insumos), fato que foi devidamente comunicado, via email. Não há telefone para contato, mas pelo menos eles respondem os emails.

Quando recebi o material, logo pela embalagem, já deu pra notar uma diferença no capricho! A malha tem uma qualidade muito boa, e a impressão é perfeita, e como usa tinta, não deixa película! Já foi lavada duas vezes, e não desbotou!

O único senão é o custo, a meu ver, alto (em ambos os sites), e o fato da Vitrinepix não fornecer o código de rastreio dos Correios para acompanhamento.

Nota negativa  para o Correio, que está cada vez pior! Uma pena, um serviço que já foi um dos melhores do país, ter sido praticamente destruído pelo governo atual 🙁

Enfim, fica a dica para quem precisar personalizar alguma camiseta.

Misteriosa "zica" afetando emissão de NF-e

трапезни масиA lei de Murphy está sendo aplicada, aparentemente ao acaso, em alguns computadores que emitem NF-e.

Algumas máquinas, sem razão aparente, e que funcionavam perfeitamente, simplesmente não conseguem mais consultar o webservice da Sefaz, retornando erros como se o serviço estivesse inativo ou inoperante, quando na realidade está totalmente funcional.

Pesquisando no Google, é cada vez maior o número de mensagens de pessoas sofrendo do mesmo problema. Algumas com Windows XP, outras com Windows 7, o que dá a entender que o problema não está especificamente relacionado a versão do Windows usado. Há relatos de pessoas de diferentes Estados, portanto, também não deve estar relacionado à uma Sefaz apenas.

As soluções reportadas não seguem uma lógica específica. Cada um parece conseguir resolver de um jeito (ou talvez seja uma mera coincidência o fato de voltar a funcionar). Entre as soluções reportadas estão:

  • Restaurar as configurações avançadas do Internet Explorer
  • Voltar o horário do computador em uma hora, para o “horário antigo” (nos casos onde haja horário de verão)
  • Habilitar a opção de sincronização da data/hora automaticamente com a internet

Eu tive esse problema em apenas um dos meus clientes, e em apenas uma de suas máquinas. No momento foi resolvido, mas simplesmente não sei qual foi a solução exata, porque o responsável pelo suporte técnico fez diversas operações, desde formatar a máquina, desabilitar o UAC, baixar o nível de segurança do IE, restaurar a configuração padrão, re-instalar os drivers da leitora do cartão do certificado, alterar a hora, remover as últimas atualizações do Windows,  etc. etc.

Enfim, fica aí registrado o mistério. Se alguém tiver alguma luz sobre o assunto e quiser compartilhar, poste um comentário.

Atualização:

Acabei de resolver o problema em um computador que o estava apresentando (Windows 7). O que fiz: Desliguei a opção de sincronizar o relógio com a Internet, e marquei a opção de “atualizar o relógico de acordo com o horário de verão”. Sem essa opção ativada, não ia nem a pau! Que absurdo!

Efeitos da ignorância

Hoje, parece que virou moda posar de “defensor das causas sociais, sustentabilidade e qualquer outra coisa que tenha apelo social”, mesmo quando o resultado é “um mico”.

Recentemente, tivemos um episódio que comprova isso:

Primeiro, um festival (SWU) que defende a sustentabilidade, mas que na prática, não ofereceu nem mesmo estacionamento para bicicletas, impediu que as pessoas entrassem com água ou qualquer alimento, ofereceu condições péssimas de higiene e alimentação, e muito mais, como pode ser facilmente conferido nas dezenas de depoimentos espalhados pela Internet.

Segundo, nesse mesmo festival, a banda Rage Against the Machine se encontrou com integrantes do MST. O vocalista, segundo dizem, chegou a se comprometer a doar parte do cache para eles, posaram para fotos como defensores do movimento, e o guitarrista (a exemplo do presidente que nunca sabe de nada), tocou usando um boné do MST.

Agora eu pergunto: O que os integrantes do RATM sabem a respeito do MST ou dos problemas sociais dos Brasileiros? Será que eles sabem que o MST é corrupto como muitos outros movimentos desse país? Que eles já chegaram a destruir áreas e pesquisas que estavam sendo desenvolvidas há muito tempo? Que fazem comércio com os lotes de terra recebidos do governo?

Seria bom que alguém com consciência, mostrasse para os “paraquedistas” estrangeiros, a verdade por trás dos fatos, para evitar esse tipo de “mico”, e ainda dar publicidade a movimentos que não a merecem. Assim como seria muito bom que os produtores de shows que se dizem “pró-sustentabilidade”, fizessem a lição de casa, e garantissem que pessoas que pagaram caro para estar lá, tivessem o mínimo de condições para aproveitar o festival como se deveria.

PS: Só pra constar, não fui no SWU (graças a Deus) e não sou fazendeiro. Apenas acho um absurdo alguns acharem que as pessoas nesse país não tem cérebro.

Operadora TIM – mais descaso com os clientes!

Estou há semanas tentando obter da TIM duas informações básicas:

  • Qual a freqüência utilizada na rede celular dela, na cidade de São Pedro – SP.
  • Qual a torre mais próxima de um determinado local, nesta mesma cidade.

Isso tudo porque o sinal do celular em um local específico é muito ruim, e pretendo comprar/instalar um repetidor GSM para amplificar o sinal, e para tanto, é necessário saber a freqüência utilizada, e apontar a antena externa para a torre mais próxima.

Obter essas informações pelo telefone é praticamente impossível, pois os atendentes não sabem informar, ou passam informações totalmente erradas (chegaram a falar que a frequência é 1900Mhz – impossível!).

Já abri 4 chamadas de suporte via email, todas elas respondidas com respostas “pré-fabricadas”, ou perguntando coisas que eu já tinha informado no contato inicial, simplesmente para fechar o chamado, e provavelmente diminuir as estatísticas de chamadas em aberto (não resolvem o problema do cliente, mas pra efeito estatístico, a chamada foi encerrada, e não dão opção de continuar com ela aberta).

Agora postei uma reclamação na Anatel… sem muita esperança, afinal, esse é um dos orgãos estatais mais incompetentes desse país.

Mudanças da NF-e 2.0

Para os programadores/sofredores de plantão, que terão que ajustar seus sistemas para a NF-e 2.0, segue dois links com informações sobre as principais mudanças do novo layout:

http://www.robertodiasduarte.com.br/nota-fiscal-eletronica-nf-e-2-00/

http://www.robertodiasduarte.com.br/sped-nf-e-analise-das-mudancas-de-agosto2010/

O último link tem um item no mínimo “curioso”:

2) O DANFE utilizado para acompanhar o trânsito de mercadorias acobertado por NF-e será impresso em uma única via.

Será que o governo vai colocar um fiscal em cada empresa, pra ver se o usuário não clicou no botão de imprimir mais de uma vez? zzZZZ…

Dicas para quem vai viajar para o exterior

Recentemente, houve mudança na legislação Brasileira, facilitando a entrada de celulares/smartphones, câmeras digitais e relógios no país. Agora, quem viajar pra fora e trazer qualquer um desses itens, fica isento de imposto, e tb não precisa declara-los, portanto, não entram na cota de USD 500 que todo viajante tem direito de trazer sem precisar pagar imposto.

É uma boa notícia (apesar de continuar achando que essa restrição de valor é coisa de país subdesenvolvido mesmo), mas existem uma série de “pegadinhas” que o viajante precisa saber pra não dançar. Sugiro a leitura desse artigo, que dá várias informações sobre o assunto. Detalhe: as mudanças passam a valer a partir de 1 de Outubro de 2010.

1 2 3 5